Skip to content

8 1/2, a obra-prima de Fellini

08/01/2011

No clássico do cinema italiano “8 ½”, Federico Fellini, sob qualquer aspecto o maior diretor que o país projetou para o mundo, expia alguns dos eventos mais decisivos de sua vida e, por consequência, de sua pátria. Rodado em preto-e-branco, dentro das convenções da época (o elenco é composto por atores de nacionalidades variadas, dublados posteriormente com sincronia imprecisa), o filme talvez seja a adaptação mais elegante e rica em subtextos que qualquer cineasta já fez das próprias experiências. Enquanto desfia as lembranças, Fellini vai da Itália oprimida pelos abusos da Igreja que conheceu na infância até a irreverente e efervescente que ajudou a construir com seus filmes. Mas, o principal desabafo é de cunho pessoal: num exercício de alegorias e metalinguagens que vão se tornando mais obtusas à medida que a trama avança, Fellini condensa no protagonista – não por acaso, um diretor de cinema – todos os fantasmas de seu passado e alguns ainda do presente. A ênfase vai para as mulheres que exerceram maior influência na formação de seu caráter: a mãe, de quem se recorda como um misto de candura e rigidez; a prostituta que visitava quando garoto; a esposa que abstrai suas imperfeições para continuar a apoiá-lo; a amante que substancia os inúmeros casos extraconjugais; a atriz e musa com quem mantinha uma relação de fertilização criativa; e a repórter estrangeira que corresponde a uma porção de sua figura pública. Guido, o alter ego interpretado por Marcello Mastroianni, não consegue botar no papel os conceitos dispersos de seu próximo filme, e a pressão crescente dos produtores não é exatamente favorável para assentar as ideias. Acaba concluindo, porém, que não precisa fugir do que lhe atormenta. É inútil reprimir as aflições quando pode se vertê-las na arte. Para a sorte do público, Fellini teria demônios suficientes para exorcizar até o fim da carreira – mas nenhuma sessão de descarrego foi tão escancarada, interessante e bem sucedida quanto “8 ½”, o filme perfeito.

.:. 8 ½ (Idem, Itália, 1963, Drama / Fantasia). Cotação: A+

No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: